INSS assume imóveis sequestrados de advogado

O Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) assumiu hoje a administração de 44 imóveis sequestrados do advogado Ilson Escóssia da Veiga, condenado por participar de um esquema de fraudes que acarretou prejuízos de 85 milhões de dólares ao órgão na década de 1990. Veiga morreu em 2006, mas a ação continua tramitando na Justiça Federal e atingiu seu patrimônio.

FÁBIO GRELLET, Agência Estado

29 Setembro 2011 | 18h58

Em julho, a 29ª Vara Federal do Rio decretou a indisponibilidade das rendas e aluguéis gerados pelos 44 imóveis. A decisão foi tomada em ação cautelar ajuizada pelo INSS. A ação principal ainda não foi julgada. Os rendimentos desses imóveis serão depositados em conta corrente judicial.

Para o presidente do INSS, Mauro Hauschild, a transferência da administração dos imóveis representa uma prestação de contas aos cidadãos. "Estamos demonstrando que o Estado está evoluindo, que estamos vivendo em um País mais sério e que as instituições são responsáveis", disse.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.