Inpe vai construir satélite em parceria com França

O diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Volker Kirchhoff, apresenta hoje ao conselho da Agência Espacial Brasileira o projeto do primeiro microssatélite franco-brasileiro, uma parceria entre o Brasil e a França. O microssatélite, que está em fase de fabricação, tem o custo estimado de US$ 11 milhões. A previsão é de que o lançamento aconteça no início de 2004, de um foguete VLS do Centro de Lançamento de Alcântara, no Maranhão.O microssatélite FBM fará pesquisas científicas e, em órbita, será totalmente monitorado pelo Centro de Rastreio e Controle de Satélites do Inpe, localizado em São José dos Campos a 100 quilômetros de São Paulo. Toda a estrutura terrestre, inclusive a estação de recepção de dados, será desenvolvida e implantada por técnicos brasileiros.A empresa LEG, de São José dos Campos, começou a fabricação da estrutura mecânica do satélite, num contrato de R$ 900 mil e o Inpe já está preparando a licitação de mais dois novos contratos para os subsistemas de potência elétrica e dos geradores solares. A parte brasileira inclui também o fornecimento do subsistema de controle térmico.A Franca também já iniciou a fabricação das partes sob sua responsabilidade, caso do subsistema de controle de altitude, responsável pelo direcionamento do satélite em órbita e vai iniciar a contratação do subsistema de comunicação e do computador de bordo central.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.