Inpe tem projeto para estudantes no setor espacial

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), em São José dos Campos, no Vale do Paraíba, está transformando seus laboratórios em salas de aula pela terceira vez consecutiva.Um grupo de 21 estudantes selecionados pelo Instituto participa do projeto Escola do Espaço, que permite o acesso dos alunos ao cotidiano dos pesquisadores do Inpe e do Centro Técnico Aeroespacial, CTA.De acordo com coordenadora Tania Sausen, a idéia é divulgar as atividades espaciais desenvolvidas no País e despertar nos alunos a vontade de seguir carreira no setor aeroespacial.Nos últimos dois anos , apenas estudantes da região de São José dos Campos participaram do projeto. Neste ano, o Inpe abriu vagas para quatro Estados. Foram escolhidos estudantes de Porto Alegre (RS), Cuiabá (MT), Natal (RN) e São Luiz (MA).Selecionados entre 60 inscritos, os estudantes passam um dia conhecendo a rotina dos laboratórios. Entre eles o Laboratório de Integração e Testes, onde há o satélite CBERS-2, a ser lançado no ano que vem na China, e o Centro de Rastreio e Controle, local que monitora os satélites SCD-1 e 2, e o CBERS-1.O aluno do colegial Alexandre Souto, de 16 anos, veio de Cuiabá (MT) e ficou animado com a experiência. "Vou seguir a carreira de engenheiro aeroespacial", disse.Gabriel de Souza Moreira é uma prova de que o projeto deu certo. Tendo participado da Escola do Espaço no ano passado, ele foi contratado neste ano como estagiário de computação e está feliz com a oportunidade. "Vou aproveitar ao máximo."Os alunos têm um encontro marcado com o astronauta brasileiro na próxima segunda-feira. A Escola do Espaço é um projeto pioneiro no Brasil, semelhante ao desenvolvido pela Nasa, a agência espacial norte-americana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.