Inocêncio promete CPI da Privatização

O líder do PFL e candidato à presidência da Câmara, Inocêncio Oliveira (PE), afirmou, em exposição que está fazendo à bancada de deputados do PT, que se for eleito irá criar uma Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar todo o processo de privatização. "Esse é um compromisso de honra que assumo", disse. O líder do PFL garantiu que, caso seja eleito, a primeira matéria da pauta será a proposta de emenda constitucional que restringe a edição de medidas provisórias. Ele também assumiu o compromisso de votar pela inadmissibilidade da Medida Provisória que estabelece punições para os procuradores da República. E colocará em votação o projeto que limita a imunidade parlamentar. Inocêncio, aparentando estar nervoso, chegou a esquecer o nome do deputado Fernando Gabeira, do PV, no início de sua exposição. Acabou contornando o embaraço dizendo que foi um esquecimento proposital, em razão da fama que possui de conhecer e chamar pelo nome seus 512 colegas deputados. Inocêncio disse ainda, no início da exposição, que não estava querendo "vender nem comprar ilusões" dos petistas. Lembrou que durante toda a sua vida teve divergências ideológicas com o PT, mas que essas divergências eram mais de seu partido, o PFL, que dele próprio, uma vez que foi criado politicamente na União Democrática Nacional (UDN), um partido de oposição. "Não tenho preconceitos. Sou moreno e cafuso de Serra Talhada (Pernambuco) e pelas minhas veias corre o sangue de todas as raças".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.