Iniciar obra do PAC é mais complicado que botar ovo, diz Lula

Presidente se referia às obras de saneamento e urbanização de favelas em Recife

Ângela Lacerda, do Estadão

12 de julho de 2007 | 14h10

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou, nesta quinta-feira, 12, a liberação de R$ 1,4 bilhão para obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), no Centro de Convenções em Olinda. Na cerimônia, Lula pediu paciência para o início de obras de saneamento e urbanização de favelas e disse que ainda é preciso passar por todo o processo burocrático para iniciar as obras. "Isso é mais complicado do que botar ovo", disse Lula.O presidente citou que entre os caminhos a serem seguidos está o processo de licitação, o aviso ao Tribunal de Contas e o estudo de impacto ambiental. Ele acrescentou que, depois de iniciada obra, podem ainda haver outros complicadores. Segundo o governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), as obras começam em fevereiro de 2008.Após o anúncio, Lula seguiu para Salvador, onde fará novos anúncios de liberação de recurso para o PAC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.