Inglaterra condena antidepressivos para menores de 18

A maioria das variedades dos antidepressivos mais comuns não deve ser receitada a menores de 18 anos porque pode ser prejudicial, segundo anunciou, hoje, o Departamento de Fármacos e Produtos para a Saúde da Inglaterra.O órgão emitiu, ontem, uma declaração em que afirma Ter examinado vários estudos científicos e chegou à conclusão de que não há evidências sólidas de que os benefícios do uso de antidepressivos superem os possíveis efeitos negativos, em pacientes com menos de 18 anos.Quase todas as pesquisas acerca de tais medicamentos foram feitas para pacientes adultos. Apenas o fabricante do Prozac, à base de fluoxitina, realizou pesquisas suficientes sobre seu resultado em menores de 18 anos para garantir que os efeitos positivos superam os negativos, que incluem tendências suicidas, ansiedade, insônia, perda de peso e dores de cabeça. O estudo inglês ?dá aos pais e aos jovens e aos que tratam essas devastadoras enfermidades a informação de que necessitam para domar decisões documentadas sobre o tratamento?, diz Gordon Duff, presidente da Comissão de Segurança em Fármacos, una organização privada.A comissão investigadora do estudo foi criado em maio, para examinas os efeitos da paroxetina e outros medicamentos do grupo SSRI em menores. O fármaco é vendido na Europa sob o nome comercial de Seroxat e, nos Estados Unidos, como Paxil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.