Índios xavantes querem deixar hotel e voltar para casa

Treze índios xavantes, que moram num hotel em Jacareí, no Vale do Paraíba, em São Paulo, querem voltar para Mato Grosso. O grupo pertence a Aldeia Eterê e sua vinda teria sido financiada pela Igreja "O Brasil para Cristo" de Jacareí, para uma troca de experiências entre brancos e índios. Segundo o líder indígena, Pedro Dias Bururãire, os donos do hotel teriam pedido para que ele trouxesse os índios. "Eles deram dois mil reais para que eu fosse buscar o pessoal lá em Mato Grosso, agora tem de pagar a volta", cobra. O hotel se nega a pagar. Ocupando uma área do hotel Aldeia do Vale desde setembro do ano passado, a tribo, formada hoje por 13 integrantes, quer que a direção do estabelecimento pague a passagem de volta para a reserva Marechal Rondon, que fica na divisa entre Mato Grosso e Pará.Os índios acusam os donos do hotel de usá-los para promover o local. "Eles colocaram nossas fotos em folhetos e na internet para divulgar o hotel", acusou Bururãire. Os donos do hotel negam que estejam usando os índios como atrativo. "Apenas divulgamos a presença deles, porque a tribo cobra de cada pessoa que vem visitá-los", devolveu um dos sócios, José Araújo da Silva.De acordo com os sócios, o desentendimento começou depois que a tribo exigiu dos donos do estabelecimento, que eles pagassem R$1,00 por pessoa que se hospedasse no hotel. "Não concordamos e queremos que eles saiam daqui".Silva informou que só vai concordar com a permanência da tribo no hotel se a Fundação Nacional do Índio (Funai) der autorização. "Do contrário, queremos que eles deixem o hotel", afirmou. Os índios querem voltar para Mato Grosso, mas não têm dinheiro.

Agencia Estado,

13 de novembro de 2001 | 19h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.