Índios xavantes invadem sala do presidente da Funai

Índios xavantes invadiram hoje a sala do presidente da Funai, Eduardo Aguiar de Almeida, e o arrastaram até a saída do prédio, localizado no centro de Brasília. O grupo, de cerca de 30 índios da região de Campinópolis (MT), chegou à Funai pela manhã exigindo uma reunião imediata com Almeida. Eles queriam confirmar um boato de que a sede do órgão seria transferida para Manaus e que a fundação seria transformada em uma ONG. Outro ponto de conflito seria a divulgação da primeira minuta sobre a Conferência Nacional de Política Indigenista, previsto para o segundo semestre. No documento constava nomes específicos de lideranças indígenas e organizações religiosas que participariam dos trabalhos do Conselho Indigenista. A minuta, porém, será refeita para que os nomes sejam posteriormente definidos.A assessoria de imprensa informou que integrantes do grupo estavam com ânimos exaltados. No momento da invasão, Almeida recebia um outro grupo de xavantes, da região de Barra do Garças. Depois de levado à frente do prédio, Almeida conversou com índios de diversas aldeias, que estavam ali reunidos. A Polícia Federal foi chamada para apurar a origem dos boatos. Ninguém foi detido. À tarde, Almeida reuniu-se com cerca de 60 índios, incluindo os que participaram do tumulto, para desmentir os boatos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.