Índios xavantes detêm coordenador da Funasa

Xavantes insatisfeitos com o funcionamento da Casa do Índio em Goiás retiveram o coordenador regional da Fundação Nacional de Saúde (Funasa) em Goiânia, Reginaldo Peixoto. "Eles disseram ao coordenador que não o deixariam sair enquanto não houvesse solução para suas queixas", contou o diretor de saúde indígena da Funasa, Ubiratan Pedrosa, que definiu o episódio como um mal-entendido. O coordenador ficou retido na Casa do Índio até que os xavantes aceitassem proposta de Pedrosa para que o grupo viesse a Brasília discutir as reivindicações, entre elas a demissão de Peixoto. Eles trouxeram o coordenador para a reunião na sede da Funasa. O diretor Pedrosa conseguiu convencê-los de que em 15 dias perceberiam mudanças no funcionamento da Casa do Índio, construída ano passado para abrigar índios que necessitem de tratamento e exames mais sofisticados, além dos familiares que sempre acompanham os enfermos."O índio chega à Casa e já quer ser atendido no mesmo dia", explicou Pedrosa, justificando a demora em se conseguir consultas e exames no Sistema Único de Saúde, por causa da grande demanda. Mas prometeu aos xavantes que voltará a pedir aos hospitais atendimento mais rápido aos índios. Também garantiu mais carros à disposição dos parentes que queiram visitar os índios nos hospitais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.