Índios terenas estariam retendo pessoal de ong ligada ao BID

A Polícia Federal está acompanhando um possível incidente ocorrido em duas aldeias indígenas de Sidrolândia (MS), entre os moradores e representantes de uma organização não-governamental, que estariam retidos na região.Segundo a superintendência da PF em Campo Grande, um delegado conversou com um dos integrantes da ong Pantanal, que seria ligada ao Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), que negou que ele e seu grupo estivessem seqüestrados, como noticiou uma agência de notícias internacional.?Os índios estão exigindo que a organização cumpra algumas das promessas que foram feitas. Houve uma discussão entre eles, mas todos continuam no local, apenas aguardando a chegada de um coordenador da Pantanal para negociar?, afirmou o superintendente da PF em Mato Grosso do Sul, Vantuir Jacine. ?Nosso delegado conversou com o pessoal da ong que negou estar seqüestrado.?Segundo Jacine, o funcionário da organização afirmou que, além do seqüestro, não sofreram qualquer tipo de violência ou retaliação. ?Os índios terena, onde os funcionários da ong estão, apenas exigiram máquinas que foram prometidas, mas são pacíficos?, afirmou Jacine.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.