Índios tembés fizeram reféns 3 funcionários da Funai

Cerca de 500 índios tembés que vivem no Alto Rio Guamá, entre os municípios de Capitão Poço e Garrafão do Norte, no nordeste do Pará, mantém reféns desde terça-feira em sua aldeia três funcionários da Fundação Nacional do Índio (Funai).Eles afirmam que só vão soltar os reféns quando a Polícia Federal e a Funai retirarem da reserva mais de 150 famílias de invasores de suas terras. O chefe do posto da Funai na região, Dilson César Cavalcante, e os funcionários Juscelino do Carmo Bessa e Davi Isaac, pediram a ida de agentes federais para aldeia, alegando que o clima é muito tenso na área.Os índios e os invasores estão à beira de um conflito armado. A Polícia Federal mandou nesta sexta-feira para a aldeia uma equipe de Belém. Os invasores já foram indenizados para sair das terras, mas voltaram e ocuparam a Vila do Bacaba, afirmando que de lá não pretendem sair.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.