Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Índios mantêm grupo de pescadores como reféns

Agentes da Polícia Federal e da Fundação Nacional do Índio (Funai), em Rondônia, foram enviados hoje à tarde para a Reserva Indígena dos Uru-Eu-Wau-Wau, a 570 quilômetros de Porto Velho, para libertar sete pessoas mantidas em cativeiro pelos índios desde o último final de semana. Os índios aprisionaram o grupo de pescadores que teria invadido a reserva para matar jacarés, pacas e pescar. De acordo com Ivaneide Bandeira, da Associação Etno Ambiental Kanindé, os índios Uru-Eu-Wau-Wau, contatados por rádio amador pela Funai, alegam que os pescadores estariam armados com espingardas e isopor com gelo para acondicionar peixes e animais abatidos. Os pescadores estariam aprisionados, alimentados, mas, segundo ela, só seriam libertados com a presença da PF, em decorrência das constantes invasões da reserva.Segundo o superintendente da PF, Ivan Lobato, os agentes foram com a missão de libertar os presos e, se for comprovada a invasão para caça, serão presos e recambiados para Porto Velho. O grupo é formado por moradores de Ouro Preto do Oeste e de Nova União, municípios próximos à reserva.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.