Índios libertam presidente da Funai no RS

Outros 13 servidores também foram libertados após negociações com grupo, que quer diálogo sobre demarcação de terras

Solange Spigliatti, do estadão.com.br

04 de outubro de 2011 | 08h35

O presidente da Fundação Nacional do Índio (Funai) e outros 13 servidores foram libertados na madrugada desta terça-feira, 4, após negociações com os índios guaranis, que sequestraram o grupo na tarde desta segunda-feira, 3, em Viamão, no Rio Grande do Sul.

Segundo a Polícia Federal, que participou das negociações para a liberação do grupo, ninguém ficou ferido. Os índios guaranis mantiveram reféns o presidente Márcio Augusto Freitas de Meira, de 47 anos, e outros 13 membros do órgão federal, na aldeia Estiva, com o objetivo de conseguir informações e tentar um diálogo sobre demarcações de terra e outros direitos do grupo.

Tudo o que sabemos sobre:
índiosFunaiRS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.