Índios kadiwéus retomam terras de reserva no MS

Índios kadiwéus iniciaram, nesta segunda, a retomada de fazendas situadas na região pantaneira de Mato Grosso do Sul. Os imóveis estão dentro da Reserva Indígena Bodoquena, a oeste do Estado, uma área de quase 700 mil hectares que a tribo ganhou como prêmio pela participação, ao lado do Brasil, na Guerra do Paraguai.

JOÃO NAVES DE OLIVEIRA, Agência Estado

07 de maio de 2012 | 19h00

Entre o sábado passado, dia 5, e esta segunda-feira foram retomadas quatro fazendas, duas delas no município de Corumbá, onde a Polícia Federal esteve no domingo e constatou a invasão. Conforme o delegado da PF em Corumbá, Alexandre do Nascimento, os índios expulsaram os ocupantes do local e jogaram em um campo de pouso de aviões móveis, utensílios domésticos e outros objetos que estavam na sede da Fazenda Santa Márcia, em Corumbá.

O delegado afirmou que aguarda ordens judiciais para resolver o caso. A Fundação Nacional do Índios informou que as propriedades rurais que estão sendo ocupadas por kadiwéuis já vinham sendo reivindicadas pelos indígenas há 25 anos. Edson Fagundes, coordenador regional da Fundação Nacional do Índios, disse que a decisão que beneficiou os pataxós na Bahia incentivou os kadiwéus e reforçar a luta pela recuperação de suas terras no MS.

Tudo o que sabemos sobre:
kadiwéusinvasãoMS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.