Índios invadem secretaria para pedir transporte escolar

Uma sala da Secretaria de Educação da Bahia em Salvador foi ocupada hoje por um grupo de 22 índios pataxó hã-hã-hãe da Aldeia Caramuru-Paraguaçu, localizada no município de Pau Brasil, na Bahia. Eles reivindicam transporte escolar para os jovens da aldeia. Além do transporte, os pataxós pediram ainda a contratação e qualificação de mais professores.Para freqüentar uma escola de ensino fundamental, situada dentro da aldeia, e outra de primeiro grau, na cidade de Pau Brasil, os jovens precisam percorrer 35 quilômetros. Os índios estão sem condução desde novembro passado, quando dois ônibus que serviam a aldeia foram atacados por pistoleiros.Diretores da secretaria se comprometeram a pagar a locação dos ônibus contanto que as lideranças pataxós arrumem uma empresa para fazer o serviço, pois a antiga se recusa a transportar os índios por falta de segurança. A resposta agradou os manifestantes que deixaram o local pacificamente no final da manhã.A polícia de Pau Brasil não conseguiu identificar os autores dos atentados que danificaram os veículos. Os pataxós acusam os fazendeiros da região com quem lutam há décadas pela posse da terra, de tentarem intimidá-los com os ataques aos ônibus, mas nada foi provado até o momento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.