Índios invadem Funai e fazem reféns

Cerca de 100 índios das aldeias tembé e caapor, no nordeste do Pará, invadiram nesta terça-feira a sede da Fundação Nacional do Índio (Funai) na capital paraense, tomando inicialmente 15 pessoas como reféns.Eles exigem a presença em Belém de um diretor da Funai de Brasília para negociar a libertação de todos. Os índios reclamam da falta de assistência médica nas aldeias, das invasões da reserva por madeireiros e colonos e da ausência de providências das autoridades."Cansamos de pedir e ouvir sempre as mesmas respostas de que não há recursos para atender os indíos", afirmou o cacique Sérgio Muti Tembé.A Polícia Militar foi chamada para tentar libertar os reféns, mas isso irritou os índios. "Por favor, vão embora. Eles estão fazendo uma reivindicação pacífica ", argumentou o coordenador da Funai no Pará, Frederico Oliveira.No início da noite, os índios libertaram nove reféns, mas anunciaram que iriam passar a madrugada desta quarta dentro da sede do órgão com outros seis funcionários, dois deles da Fundação Nacional de Saúde (Funasa)."Só sairemos daqui depois de ter nossas reivindicações atendidas", disse Muti.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.