Índios invadem fazenda e produtor vai falar com Temer

Um grupo de 200 índios invadiu neta quarta-feira, 15, a fazenda Buriti, localizada em Sidrolândia (MS). A invasão surpreendeu o proprietário da fazenda, ex-deputado estadual Ricardo Bacha (PSDB/MS), que está em Brasília na comitiva da Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul) e acompanhará as lideranças da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) em reunião, às 18 horas, no Palácio do Planalto, para discutir a questão indígena com o vice-presidente Michel Temer, o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, e o Advogado Geral da União, Luiz Inácio Lucena Adams.

VENILSON FERREIRA, Agência Estado

15 de maio de 2013 | 12h05

A Famasul divulgou nota sobre a invasão, que começou pela fazenda Querência de São José, onde os indígenas teriam rendido, amarrado e espancado o segurança, sob a mira de uma arma. O relato foi feito pela proprietária da fazenda, Jussimara Bacha, que estava no local no momento da invasão. Ela contou à Famasul que, por volta das 4h30, os invasores foram até a Fazenda Buriti, de 300 hectares, onde iniciaram tiroteio.

Pelos cálculos da Famasul, 17 propriedades rurais estão ocupadas por invasores entre os municípios de Dois Irmãos do Buriti e Sidrolândia. As fazendas ficam na área que os índios Terenas pleiteiam para ampliar a reserva localizada na região. Segundo a Famasul, a intenção dos Terenas é ampliar a aldeia Buriti de 2.090 hectares para 17 mil hectares, "o que contraria diretriz fixada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), elaborada a partir do caso Raposa Serra do Sol, vedando a ampliação de aldeias já demarcadas".

CPI

As lideranças da FPA pretendem protocolar na Câmara dos Deputados, logo mais às 14 horas, o pedido de abertura de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar possíveis irregularidades nos laudos sobre identificação e demarcação de terras indígenas elaborados pela Fundação Nacional do Índio (Funai). A FPA coletou aproximadamente 250 assinaturas de parlamentares dispostos "a investigar as inúmeras fraudes em demarcações de terra, indígenas e quilombolas". Os parlamentares vão entregar uma cópia do pedido de CPI ao vice-presidente Michel Temer.

No encontro, os parlamentares irão cobrar do apoio para instalação da comissão especial que irá analisar a Proposta de Emenda a Constituição (PEC) 215/00, que transfere para o Congresso Nacional a palavra final sobre demarcações de novas terras indígenas. O deputado Luiz Carlos Heinze (PP/RS) lembra que a criação do colegiado chegou a ser publicada no dia 11 de abril, mas indicações dos membros foram suspensas após um grupo de índios invadir o plenário da Câmara.

Tudo o que sabemos sobre:
terrasinvasõesíndiosMS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.