Índios deixam mosteiro e invadem assentamento em SP

Um grupo de 85 índios que desde maio ocupava a fazenda dos monges da Ordem dos Cistercienses em Itaporanga, no sudoeste do Estado, a 350 km de São Paulo, deixou a área e invadiu um assentamento do Banco do Povo, em Riversul, município da região. A área, de 221 hectares, foi ocupada na tarde da última quinta-feira, mas a Polícia Civil só foi informada na manhã desta sexta, 1. Os índios, da etnia guarani, alegam que, a exemplo das terras dos monges, também a área do assentamento pertence aos seus antepassados.Eles são procedentes da Aldeia Tereguá, no município de Avaí, região de Bauru. Segundo o cacique Darã Marcolino, o grupo pretende cultivar lavouras em 20 lotes do assentamento que estão abandonados. Das 30 famílias de trabalhadores rurais assentadas no local em 2001, pelo programa Banco do Povo, do Governo do Estado, apenas 10 permanecem na área. De acordo com o presidente da Associação Familiar Campo Alegre, Jurandir Fernandes, não houve resistência à entrada dos índios. O cacique informou que a Fundação Nacional do Índio (Funai) deve enviar representantes na próxima semana para analisar a situação. Segundo ele, o grupo concordou em sair da fazenda dos monges com a condição de que o órgão federal realize estudos antropológicos para determinar se as terras são indígenas. A fazenda, com 1.161 hectares, é a maior propriedade da Igreja Católica no Estado de São Paulo. Parte das terras estava arrendada para custear as atividades dos 26 monges cistercienses de Itaporanga.Além da fazenda, os índios ocupavam o Mosteirinho, como é chamado o segundo mosteiro dos monges na cidade. A ordem não entrou com ação de reintegração de posse na justiça contra os invasores. A saída dos índios estava sendo negociada, através da Funai, com a Procuradoria da República de Ourinhos. Ao invés de se alojar numa escola, num bairro próximo, como havia sido proposto, o grupo optou por invadir o assentamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.