Índios bororos terão afinal uma aldeia de verdade

Os índios bororos, que vivem no sudoeste de Mato Grosso, mostraram hoje ao ministro da Cultura, Gilberto Gil, projeto para a construção deuma aldeia que deverá preservar sua tradição. O ministro conheceu o local onde o projeto será desenvolvido e assistiu à apresentação de um canto cerimonial, experimentou alimentos tradicionais e recebeu vários presentes.O projeto Meri Ore Eda (Morada dos Filhos do Sol) foi elaborado pelo Instituto das Tradições Indígenas (Ideti). A aldeia terá 14 casas e um centro cultural e deve ser construída na reserva do Meruri, no município de General Carneiro, a 110 quilômetros de Barra do Garças. O objetivo é preservar a arquitetura típica dos índios bororos e os fundamentos da tradição cultural desse povo, com adaptações em vários aspectos como, por exemplo, o saneamento.Atualmente, a população total bororo é de aproximadamente 1.100 índios que vivem em casas de alvenaria, descaracterizadas de sua cultura e situadas em seis reservas: Meruri, Sangradouro, Perigare, Tadarimara, Jarudori e Teresa Cristina. As informações são do ministério da Cultura.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.