Índios bloqueiam rodovias no Mato Grosso do Sul

Manifestantes querem que demarcações de terra comecem e não há acordo antes disso

João Naves de Oliveira, da Agência Estado,

06 de outubro de 2009 | 15h25

Aproximadamente 800 índios das etnias caiová e terena bloqueiam as rodovias BR-162 e BR-163 desde as primeiras horas da manhã desta terça-feira, 6, no Mato Grosso do Sul. A manifestação provocou congestionamentos e a suspensão das aulas em sete escolas rurais do município de Aquidauana, no Pantanal.

O primeiro bloqueio é no distrito de Taunay, em Aquidauana, região noroeste do Estado e a 170 quilômetros de Campo Grande, onde 400 manifestantes com as caras pintadas, portando arco e flechas, espalharam troncos de árvores na BR-163 e acenderam fogueiras no meio da pista.

O segundo, na BR-162, em Campo Grande, impede o trânsito na ligação Campo Grande-Cuiabá e causa congestionamento nos dois sentidos. A Polícia Rodoviária Federal está negociando com os indígenas, mas a informação é de que o bloqueio poderá continuar até o final desta semana.

Segundo os líderes do movimento, não haverá acordo sem que as demarcações de terras indígenas comecem no Estado.

Os manifestantes também são contra a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), publicada dia 25 de setembro, dando "segurança jurídica" para os proprietários de terras que possuem título anterior a 5 de outubro de 1988, data da homologação da Constituição. A medida do STF impede que as aldeias demarcadas até aquela data não sejam novamente demarcadas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.