Índios bloqueiam rodovia BR-163 em protesto

Quase 600 índios kaiowás e terenas, estão bloqueando desde às 4h desta segunda-feira, a rodovia BR-163, única ligação entre Campo Grande e Cuiabá. O bloqueio congestionou os dois sentidos e caminhões carregados de produtos perecíveis, permaneceram na fila aguardando liberação do tráfego, permitido apenas para ambulâncias.O bloqueio acontece em dois pontos da estrada, a cerca de 10 quilômetros do centro da capital. Os manifestantes querem de volta as terras tomadas das duas tribos, que estão ocupadas pelos brancos, situadas entre os municípios de Sidrolândia e Dois Irmãos do Buriti, num total de 17 mil hectares. "Já esperamos três anos uma solução a nosso favor. Chega, acabou a paciência", disse um dos líderes, o cacique Ageu Reginaldo.A área reivindicada pelos índios, está dividida em 32 propriedades rurais de pequenos fazendeiros. Desse total, sete foram ocupadas por 100 famílias indígenas em março deste ano, baseadas em laudo antropológico que aponta que as terras são de origem indígena. O local é vizinho da Aldeia Buriti, onde vivem 3 mil índios em pouco mais de 2 mil hectares.Em julgamento de primeira instância, o juiz federal Odilon de Oliveira, de Campo Grande, deu causa ganha aos fazendeiros. O caso está aguardando decisão final no TRF (Tribunal Regional Federal) em São Paulo. Entretanto, a presidente do TRF Anna Maria Pimentel será substituída pela desembargadora Diva Malerb, ainda nesta segunda, o que transfere para terça o novo julgamento da situação. Os manifestantes não aceitaram este motivo e prometeram desobstrui a rodovia somente depois da apreciação judicial do TRF.Este texto foi alterado às 15h26 para acréscimo de informação.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.