Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Índio de 1 ano morre de desnutrição em Dourados

Segundo Funasa, menino foi retirado de hospital universitário pela mãe antes de terminar o tratamento

João Naves de Oliveira,

08 de fevereiro de 2008 | 20h43

A desnutrição continua sendo a principal causa das mortes de crianças indígenas no Estado de Mato Grosso do Sul. Na última quinta-feira, 7, morreu Miguel Aquino, de 1 ano de idade, da etnia guarani-caiuá. Ele morava com os pais na Aldeia Bororó, situada dentro da Reserva Indígena de Dourados, a 220 quilômetros de Campo Grande, na região sul do Estado. Segundo informações da Fundação Nacional de Saúde (Funasa), o menino não havia terminado o tratamento que recebia no Hospital Universitário de Dourados, quando foi retirado pela mãe, Maria Madalena Martins Aquino, no dia 9 de janeiro deste ano. Ela relatou que não tinha recursos para alimentar regularmente a criança. Em 2007, morreram 19 crianças indígenas desnutridas que moravam com a família nas aldeias Bororó, Jaguapirú e Porto Lindo, todas na região sul de Mato Grosso do Sul. De acordo com a Funasa, desde 2005 morreram 53 crianças indígenas, com sintomas de desnutrição.

Tudo o que sabemos sobre:
índioDourados

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.