Wilton Junior|Estadão
Wilton Junior|Estadão

Indícios me levam a votar pela admissibilidade da denúncia, diz Cristovam Buarque

Parlamentar diz que leva em conta a incompetência do governo para conduzir a economia, além do 'estelionato eleitoral'

Bernardo Caram, Rachel Gamarski, Luciana Nunes Leal e Valmar Hupsel Filho, O Estado de S.Paulo

11 de maio de 2016 | 17h05

BRASÍLIA - O senador Cristovam Buarque (PPS-DF) disse há pouco que votará pela admissibilidade do impeachment da presidente Dilma Rousseff. Ele ponderou que, apesar da decisão, o Senado ainda precisará se debruçar sobre o mérito da denúncia que pede a perda de mandato da petista.

“Falta muito ainda para votarmos o impeachment ou não. Mas, quanto à admissibilidade, eu creio que o Brasil quer, o Brasil precisa”, disse. O parlamentar, que foi o 16º a falar no plenário, afirmou que seu voto levou em conta a incompetência do governo para conduzir a economia, a corrupção, os crimes de responsabilidade, além do que chamou de “estelionato eleitoral”.

Para o senador, há indícios de que atos tratados na denúncia foram deliberados e intencionais. “Esse é um voto para que o Brasil seja passado a limpo”, disse.

Cristovam criticou ainda o slogan adotado pelo governo Dilma. “Criamos um falso slogan da 'Pátria Educadora', fizemos consumidores, e não cidadãos”, afirmou. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.