Jair Bolsonaro/Twitter
Jair Bolsonaro/Twitter

Indicando que se recupera, Bolsonaro publica foto almoçando

Presidente fez caminhada, tomou chá e comeu gelatina neste sábado

Altamiro Silva Junior, André Italo e Mateus Fagundes, O Estado de S.Paulo

09 Fevereiro 2019 | 15h12

O presidente Jair Bolsonaro publicou em suas redes socais na tarde deste sábado, 9, uma foto almoçando. "Uma pequena pausa para o almoço!", escreveu. Ele aparece tomando um caldo e na bandeja tem um sorvete. Desde que foi diagnosticado com pneumonia, cresceram as preocupações com a saúde do presidente e, segundo médicos, o fato de Bolsonaro ter voltado a se alimentar desde ontem ajuda em sua recuperação.

Pela manhã, o presidente fez caminhada, tomou chá e comeu gelatina. O Hospital Israelita Albert Einstein vai divulgar boletim médico às 17h deste sábado com informações atualizadas sobre o estado de saúde do presidente. É esperado que Bolsonaro realize ainda hoje sessão de fisioterapia.

"Ele (Bolsonaro) precisa se recuperar com medicação, o que já tem ocorrido, e alimentação. É um bom sinal, portanto, esta evolução da dieta", disse na sexta o gastrocirurgião e professor da Faculdade de Medicina do ABC Eduardo Grecco.

O presidente postou a foto primeiro em sua conta no Instagram e depois replicou no Twitter. Na quinta e na sexta-feira, preocupações com saúde do presidente chegaram a afetar os preços no mercado financeiro. Um dos temores do mercado é que a tramitação da reforma da Previdência sofra atrasos.  

Quadro inspira cuidados

A pneumonia diagnosticada pela equipe que acompanha o presidente Jair Bolsonaro está dentro das complicações possíveis em quadros semelhantes ao dele, ainda que ocorram em apenas cerca de 15% dos pacientes, de acordo com médicos. Os especialistas dizem que o diagnóstico precoce e o fato de o presidente ter voltado a se alimentar nas últimas horas ajudam em sua recuperação. No entanto, o fato de Bolsonaro já ter 63 anos pode exigir cuidados adicionais.

Mais conteúdo sobre:
Jair Bolsonaro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.