Indicado para Secretaria de Portos atuava em consultoria

O recém-empossado subsecretário de Desenvolvimento Portuário, Fabrizio Pierdomenico, tinha tanta liberdade com os operadores do Porto de Santos que mal deixou a diretoria da Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp) e logo inaugurou uma empresa de consultoria portuária. O foco era detectar investimentos e negócios para as empresas do setor. São justamente essas companhias que têm interesse nas decisões da Secretaria Especial de Portos, órgão ao qual Pierdomenico está subordinado.Nos quase dez meses em que ficou à frente da consultoria, ele pôde ser visto em festas e restaurantes com empresários e executivos, distribuindo cartões e oferecendo seus serviços. Segundo fontes, um deles é Delvan Monteiro, um ?consultor?da Santos Brasil, o maior terminal do Porto de Santos.Desde fevereiro deste ano, Pierdomenico é réu em um processo na Justiça Federal sobre suposto favorecimento à Santos Brasil, empresa ligada ao banco Opportunity, de Daniel Dantas. De acordo com o processo, ele teria beneficiado a companhia enquanto era diretor comercial e de Desenvolvimento da Codesp, que administra o porto. Pierdomenico foi nomeado para a diretoria do órgão em 2003, como cota do PT.A Fabrizio Pierdomenico Consultoria Portuária foi fundada pelo ex-diretor comercial da Codesp assim que ele saiu do cargo, em setembro do ano passado. Montou a empresa no 1º andar de um prédio comercial, no tradicional bairro do Gonzaga, em Santos. Após receber o convite para o cargo de subsecretário, Pierdomenico retirou o seu nome do quadro societário da empresa. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.