Indicado ao STF inicia visita a senadores da CCJ

Indicado pela presidente Dilma Rousseff para o Supremo Tribunal Federal (STF), o advogado Luís Roberto Barroso iniciou nesta segunda-feira uma peregrinação pelos gabinetes dos integrantes da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado. Essa comissão fará sabatina com Barroso, podendo aprová-lo ou não para o cargo. Depois disso, o nome também terá de ser aprovado pelo plenário da Casa.

ERICH DECAT, Agência Estado

27 de maio de 2013 | 19h16

Barroso chegou pouco depois das 17 horas pelo elevador de autoridades ao gabinete de senador Vital do Rêgo (PMDB-PB), que é presidente da CCJ. Na saída, disse ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado, que "faz parte da liturgia conversar com os senadores" e que nos próximos dias deve procurar pessoalmente os demais integrantes da CCJ. "Foi uma visita de apresentação", declarou.

Questionado se já havia estudado o processo do mensalão, que deve ser tema da sabatina na comissão, ele disse que não. Barroso voltou a afirmar que indicação ao STF foi uma surpresa e que já estava procurando um apartamento na Alemanha, onde iria estudar a partir de setembro no Instituto de Estudos Avançados de Berlim. O advogado não deu detalhes sobre a conversa com o senador. Disse apenas que a conversa girou em torno da trajetória política de Vital do Rêgo.

Segundo o presidente da CCJ, a sabatina deve ocorrer na segunda quinzena de junho. Barroso deixou o Senado em carro particular, guiado por um motorista. Se aprovado, ele ocupará a vaga do ministro Carlos Ayres Britto, que se aposentou em novembro do ano passado.

Tudo o que sabemos sobre:
BarrosoSTFCCJ

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.