Indicação de Marta para a Cultura repercute no Twitter

Partidos de oposição criticaram indicação de senadora na rede social

Guilherme Waltenberg, de O Estado de S. Paulo

11 de setembro de 2012 | 18h05

A indicação da senadora Marta Suplicy (PT-SP) para o Ministério da Cultura no lugar de Ana de Hollanda, feita na tarde desta terça-feira, 11, pela presidente Dilma Rousseff, gerou repercussões na rede social Twitter. As expressões "Marta", "Ministério da Cultura", "Marta Suplicy", "Ana de Hollanda" e "MinC", figuraram no "Trending Topics", ferramenta que mede os dez tópicos mais falados na rede social por usuários do País. Houve manifestações favoráveis e contrárias dos usuários.

Partidos de oposição criticaram a indicação de Marta, que ocorreu pouco tempo depois de ela ter entrado definitivamente na campanha do candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad. Ela foi preterida por Haddad na disputa. "Blog do PPS: Preço do apoio a Haddad é o Ministério da Cultura? Escambo eleitoral: A fatura foi paga à vista. Lulalá!", afirmou o partido em seu Twitter oficial. O PSDB também manifestou-se contrário à indicação.

Marta também usou a rede social para agradecer a indicação. "Aceitei o honroso convite da presidenta Dilma Rousseff para assumir o Ministério da Cultura", disse perto das 17h. Em seguida, agradeceu o apoio de outros usuários da rede. "Agradeço as manifestações que estão chegando e podem ter certeza que vou dar o melhor de mim como sempre fiz nos cargos públicos que ocupei."

Tudo o que sabemos sobre:
ministériosCulturaMartaTwitter

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.