Índia alerta para possível conflito por terras em AL

A índia Raquel, de 37 anos, da tribo Xucuru/Kariri, disse na noite de ontem (23/08), em entrevista aos participantes do curso de ''Gênero, Raça e Etnia para Jornalistas'', que várias lideranças indígenas de Alagoas estão ameaçadas de morte por fazendeiros e posseiros da região de Palmeiras dos Índios, que reivindicam as terras pertencentes à tribo.

RICARDO RODRIGUES, Agência Estado

24 de agosto de 2011 | 18h29

De acordo com Raquel, a demora do governo federal em definir a demarcação das terras dos índios tem provocado o acirramento dos ânimos entre os fazendeiros e a tribo. A liderança Xucuru/Kariri alerta para a iminência de um conflito sangrento, caso não seja feito nada para garantir as terras da tribo.

Segundo ela, uma audiência marcada para amanhã (24/11) pelo Ministério Público Federal, em Palmeira dos índios, vai tentar resolver a questão de forma pacífica. A audiência, convocada pelo MPF, vai ouvir todos os envolvidos na questão, com o objetivo de encontrar uma saída para o impasse.

Os índios Xucuru/Kariri reivindicam 37 hectares de terras, mas a FUNAI - "pressionadas pelos fazendeiros e pelos políticos da região - só quer destinar à tribo 7 mil hectares. Como a questão se arrasta por vários anos sem solução, o impasse tem provocado troca de acusações entre índios e fazendeiros.

"Já tivemos índios desaparecidos, índios mortos e agredidos a mando dos posseiros, que insistem em permanecer ou tomar as nossas terras", desabafa a índia Raquel. Segundo ela, o cacique da Fazenda Canto foi assassinado e um índio liderança Xucuru/Kariri está desaparecido desde 1994.

Tudo o que sabemos sobre:
violênciacampoíndiosAlagoas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.