LUIS MACEDO/CAMARA DOS DEPUTADOS
LUIS MACEDO/CAMARA DOS DEPUTADOS

‘Independente’, Maia pega carona em  ações do governo

Apesar do discurso de distanciamento do Planalto, pré-candidato à Presidência comparece a eventos oficiais 

Igor Gadelha, O Estado de S.Paulo

21 Março 2018 | 05h00

BRASÍLIA - Pré-candidato à Presidência com discurso de independência, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), tem participado de eventos promovidos pelo governo Michel Temer (MDB) nos Estados. A atitude contraria posicionamento do parlamentar fluminense, que, ao lançar sua pré-candidatura ao Planalto, em 8 de março, afirmou que não está “disposto” a ser candidato para defender o legado do emedebista.

A maioria dos eventos de que Maia participa é promovida por ministros que também são aliados do presidente da Câmara e foram realizados no Rio, reduto eleitoral do deputado do DEM. Na segunda-feira, 19, sem colocar na agenda, Maia esteve em cerimônia para anunciar liberação de R$ 300 milhões da União para a construção de moradias a vítimas de desastres naturais ocorridos em 2011 no Estado.

++Marta Suplicy é cotada para Ministério de Temer

O evento foi no Palácio Guanabara, sede do governo estadual, e comandado pelo ministro das Cidades, Alexandre Baldy (PP), um dos principais aliados de Maia. Com as presenças do governador Luiz Fernando Pezão (MDB) e do presidente da Caixa, Gilberto Occhi, Maia disse esperar que as obras comecem o mais rápido possível para que o “sonho da casa própria não vire pesadelo”.

++ Não é improvável, diz Temer sobre candidatura

Em 10 de março, um sábado, o presidente da Câmara integrou comitiva de ministros que visitaram Petrópolis, no interior do Rio, para acompanhar ações de assistência às vítimas das chuvas na região. Ele esteve na região ao lado dos ministros da Integração Nacional, Helder Barbalho, e do Esporte, Leonardo Picciani, ambos do MDB e próximos do presidente da Câmara. Nesse caso, registrou o evento na agenda.

++Após vitória nas prévias, Doria vai atrás de alianças

“Você acha que não devo visitar o Rio? Não devo olhar o meu Estado, que é o terceiro maior colégio eleitoral do Brasil?”, disse Maia ao Estadão/Broadcast. Ele afirmou que, embora não tenha colocado o evento do Ministério das Cidades na agenda, avisou à imprensa que participaria da cerimônia. “Não sou candidato no Rio. Estava no almoço, e Baldy chamou para o evento, e eu fui, pois é meu Estado.”

++ Temer já avisa aliados que vai disputar reeleição

As cerimônias, porém, não se restringiram ao Rio. Em janeiro, quando já se movimentava como pré-candidato, Maia participou em Vitória (ES) de solenidade para anunciar a liberação de R$ 36,4 milhões para melhoria da educação no Estado. O evento foi promovido pelo ministro da Educação, Mendonça Filho, que é do DEM, e teve participação do governador capixaba, Paulo Hartung (MDB), também próximo de Maia.

++Articulação de Márcio França isola PT em São Paulo

Para o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun (MDB), embora adote discurso de independência, Maia se beneficiará das ações de Temer. Maia disse não ver nenhum problema em participar dos eventos. “Defendo as coisas que acredito”, disse o deputado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.