Indecisão na escolha do candidato prejudica PSDB, diz Tasso

O presidente nacional do PSDB, Tasso Jereissati, admitiu que a indecisão do partido em definir seu candidato à Presidência da República é prejudicial. A partir de conversas com José Serra e Geraldo Alckmin, além de lideranças tucanas, o PSDB quer definir o nome de seu candidato à Presidência da República até o início de março. Tasso citou que pretende trabalhar bastante para anunciar essa decisão logo após o carnaval.O presidente do PSDB negou que o partido esteja sendo prejudicado por uma suposta indecisão de Serra em deixar a Prefeitura de São Paulo para disputar a Presidência. "A indecisão é do partido", disse Tasso, reconhecendo que há "uma ansiedade enorme" entre os tucanos em relação à escolha.Mais uma vez, Tasso negou que o partido possa convocar uma convenção para a escolha do candidato, alegando que o PSDB é grande e o entendimento será costurado entre as lideranças e os dois candidatos. "Temos várias opiniões e vamos tirar a média", acrescentou ao comentar afirmações de que seria necessário uma aclamação do partido para que Serra deixasse a Prefeitura.O presidente do PSDB não endossou críticas de tucanos à atuação recente do ex-presidente Fernando Henrique, que poderia ter prejudicado o desempenho dos candidatos do PSDB. "O presidente Fernando Henrique é a liderança mais importante do partido e tem o nosso respeito. É uma voz autorizada do PSDB."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.