Incra desapropria área a quilombolas de MS

O Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) iniciou, em Mato Grosso do Sul, o processo de desapropriação de sete imóveis rurais, situados em território da comunidade remanescente de quilombo. Juntas, as propriedades somam 1.413 hectares, localizados no município de Corguinho, a 80 quilômetros de Campo Grande. As 50 famílias beneficiadas pela medida estão sendo pressionadas por fazendeiros da região, segundo o superintendente adjunto do Incra, Valdir Périus. A Polícia Federal foi chamada para garantir a ordem na localidade.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.