Incra bloqueia recursos para assentados no RS

O Incra bloqueou os recursos que estavam depositados no Banco do Brasil para a construção de 128 casas de agricultores ligados ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) em assentamentos nos municípios de Hulha Negra e Candiota, na região sul do Rio Grande do Sul.Os R$ 320 mil reais só serão liberados quando o desvio do material de construção já comprado pelo Programa de Habitação Rural em Assentamentos for esclarecido.No início de maio, a Secretaria da Reforma Agrária do Rio Grande do Sul anunciou que estava investigando o sumiço de tijolos, telhas, areia e cimento adquirido para os agricultores. Num depoimento a uma emissora de rádio, um comerciante disse que muitos assentados preferiram vender no mercado informal o material que haviam recebido para suas casas.Isso fez com que, em negociações clandestinas, o preço dos componentes para a construção de uma casa de 50 metros quadrados caísse de R$ 8 mil para R$ 6 mil.Em nota distribuída ao final da tarde desta sexta-feira, o superintendente do Incra no Rio Grande do Sul, César Aldrighi, informou que o dinheiro referente à participação do órgão no projeto estava depositado desde dezembro do ano passado.Mas destacou que nenhum pagamento foi feito. E sugeriu que as investigações sejam apressadas, porque a liberação, a partir de agora, depende delas, e o inverno, muito rigoroso em Hulha Negra e Candiota, está próximo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.