Incor deverá receber R$ 100 milhões em 2007

A crise no Instituto do Coração de São Paulo (Incor) foi debatida durante audiência pública da Comissão de Assuntos Sociais do Senado. O relator-geral do orçamento de 2007, senador Valdir Raupp (PMDB-RO), garantiu mais R$ 50 milhões ao Incor, além dos outros R$ 50 milhões que já estavam previstos. Com isso, a proposta orçamentária, que será entregue na segunda-feira, 18, deverá ter previsão de R$ 100 milhões para o instituto. A audiência pública contou com a participação do presidente do Conselho Diretor do Incor e do Conselho Curador da Fundação Zerbini, Jorge Kalil Filho. Ele disse que a situação de quase falência do Incor começou a partir da construção de um novo prédio para o hospital, quando foi realizado um empréstimo de US$ 50 milhões junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O Incor tem sede em São Paulo e uma unidade em Brasília, ambas deficitárias. A dívida chega a R$ 245 milhões, a maior parte com o BNDES. Embora seja um hospital de referência, especializado em cardiologia e muito procurado por pessoas de alto poder aquisitivo, 80% dos pacientes são do Sistema Único de Saúde (SUS).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.