Incêndio em cadeia lotada deixa 25 presos mortos em Minas

Vinte e cinco presos morreram namadrugada de quinta-feira em um incêndio causado após uma brigade grupos rivais na cadeia de Ponte Nova, a 120 quilômetros deBelo Horizonte. Diversos presos encurralaram membros de um grupo rivaldurante um motim e colocaram fogo em seus colchões, disse umaassessora de imprensa da Secretaria de Segurança Pública deMinas Gerais. O tumulto começou por volta da 1h, e as Polícias Civil eMilitar cercaram a unidade, iniciando uma negociação com osamotinados, segundo a secretaria. Um incêndio foi identificadoem uma cela, e o fogo foi debelado com a ajuda de umcaminhão-pipa uma hora depois. "Ainda sob a forte fumaça provocada pelo fogo, os policiaisencontraram vários corpos queimados dentro da cela", informouem nota a secretaria. Segundo a secretaria, 20 detentos foram apontados comotendo liderado o motim, "motivado por um desentendimento entregrupos rivais". A cadeia tem capacidade para 70 presos, mas tinha nomomento do motim 170 presos, afirmou a assessoria. Na nota, o governo do Estado reafirma "o compromisso decontinuar os investimentos para sanar o histórico déficit nonúmero de vagas no sistema prisional de Minas Gerais". O governo federal anunciou esta semana o Programa Nacionalde Segurança Pública com Cidadania (Pronasci), um pacote queinclui a construção de 160 presídios em quatro anos. (Por Raymond Colitt e Fernanda Ezabella)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.