Incêndio em base brasileira na Antártida mata duas pessoas

Fogo destruiu parte da base de Comandante Ferraz; maior parte dos que estavam no local foi levada ao Chile.

BBC Brasil, BBC

25 de fevereiro de 2012 | 20h24

Dois militares morreram e um ficou ferido após um incêndio neste sábado na Estação Antártica Comandante Ferraz, base militar e científica operada pela Marinha do Brasil na Antártida.

O ministro da Defesa, Celso Amorim, confirmou a morte do sargento Roberto Lopes dos Santos e do suboficial Carlos Alberto Vieira Figueiredo.

Ambos tentavam combater o fogo, que começou durante a madrugada na casa de máquinas da base, mas não conseguiram deixar o local.

A marinha afirmou que o ferido, o primeiro-sargento Luciano Gomes Medeiros, não corre risco de morte. Ele foi levado até Punta Arenas, no Chile, de onde embarcará para o Rio de Janeiro.

A maioria das 60 pessoas que estavam na estação brasileira foi transferida até a base chilena na Antártida Eduardo Frei. De lá, eles foram levados para Punta Arenas.

Alguns militares brasileiros permanecem na Antártida, para ajudar nos esforços para a recuperação dos corpos.

Foi aberto um inquérito para apurar as causas do incêndio que destruiu a maior parte da base de 2,6 mil metros quadrados.

Amorim disse que o programa brasileiro na Antártida não será cancelado por causa do incêndio na base e que na segunda-feira começam os planos para sua reconstrução

Muito material e equipamentos foram perdidos no incidente.

"Todo o núcleo central da base, que é onde estão concentradas essas instalações foi perdido. O grau exato do que aconteceu ainda precisa ser objeto de perícia, mas a avaliação é de que realmente perdeu-se praticamente tudo" disse Amorim.

A estação Comandante Ferraz começou a operar em 1984. BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Tudo o que sabemos sobre:
antártidacomandante ferraz

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.