Imprensa europeia repercute nova fase da Lava Jato

Nova etapa da força-tarefa foi marcada por realizar buscas e apreensões na casa e no escritório do presidente da Câmara, Eduardo Cunha

O Estado de S. Paulo

15 de dezembro de 2015 | 10h28

LONDRES - A imprensa internacional começa a repercutir a operação de busca e apreensão em imóveis do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDR-RJ). Na página da britânica BBC na internet, há uma reportagem que explica que os policiais federais investigaram os imóveis de Cunha à busca de provas do esquema de corrupção na estatal Petrobrás.

O texto produzido pela redação da BBC em Londres lembra que Eduardo Cunha é acusado de receber dinheiro relacionado à corrupção e manter os recursos em contas bancárias na Suíça. O deputado nega e diz que as acusações têm motivações políticas, cita a reportagem da BBC que destaca que Cunha é "um crítico ferrenho da presidente Dilma Rousseff".

A emissora portuguesa RTP também publica reportagem na página da internet em que afirma que a operação é um desdobramento da investigação Lava Jato e que vários políticos e empresários já foram presos e envolvidos no esquema. A RTP diz que Cunha foi denunciado pela Procuradoria Geral da República por corrupção e lavagem de dinheiro e por suspeita de ter recebido US$ 5 milhões por contratos de aluguel de navios-sonda da Petrobrás. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.