Imprensa argentina destaca artigo do NYT sobre Lula

Os principais jornais argentinos deram destaque à repercussão que o artigo publicado pelo jornal The New York Times teve no governo brasileiro. Clarín, Infobae e Ámbito Financiero reproduziram trechos do artigo. O La Nación foi o jornal que dedicou maior espaço ao assunto, com o artigo intitulado: "Lula: furioso com The New York Times?. O jornal norte-americano publicou uma extensa matéria sobre um suposto problema de alcoolismo do presidente brasileiro". O La Nación afirma de que o "governo brasileiro estuda a possibilidade de processar jornal norte-americano", baseando-se em informação do jornal Folha de S. Paulo. A publicação argentina também informa que o artigo "provocou indignação no governo, que o qualificou de ´não jornalístico´, assim como uma manisfestação de calúnia, difamação e preconceito". No entanto, a reportagem do La Nación dá a entender que o The N.Y Times não fez nenhuma acusação ao léu ou que só publicou o que já está na boca de todos porque logo depois afirma que "o artigo se limita a citar a percepção geral de políticos, a imprensa e a sociedade sobre o tema".La Nación também afirma que "durante os fins de semana, nas recepções mais informais na Granja do Torto, a residência oficial, abundam as bebidas alcóolicas" e recorda que "há pouco, Lula recebeu na Granja, o sambista Zeca Pagodinho, famoso por sua apologia constante do consumo da cerveja e da cachaça". O Clarin faz citações mais genéricas sobre a reportagem publicada no jornal nova iorquino e destaca que o governo já "instruiu o embaixador brasileiro em Washington para que entre em contato com a publicação, com vistas a transmitir a indignação do governo pela difusão de insultos gratuitos ao presidente". O Infobae afirma que a reportagem provocou a "irritação" do presidente.Leia maisO texto do NY Times que deixou o Planalto indignadoPlanalto reage indignado a reportagem do "New York Times"Governo divulga nota contra matéria do "New York Times"

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.