Impasse no Congresso adia votação do Orçamento

"Anexo de metas e prioridades", que relaciona um conjunto de obras nos Estados, foi motivo de polêmica

Luciana Nunes Leal, da Agência Estado,

05 de março de 2008 | 17h41

Está descartada a votação nesta quarta-feira, 5, da proposta de Orçamento da União para 2008. O anúncio foi feito pelo líder do PSB no Senado, Renato Casagrande (ES). Segundo ele, os líderes dos partidos no Congresso e integrantes da Comissão Mista do orçamento estão reunidos na tarde desta quarta-feira no gabinete do presidente do Congresso, senador Garibaldi Alves(PMDB-RN). Eles discutem uma solução para o impasse criado no chamado "anexo de metas e prioridades", que relaciona um conjunto de obras nos Estados, a partir de emendas de parlamentares, num valor total de R$ 534 milhões.   O deputado Virgílio Guimarães (PT-MG) disse, ao sair da reunião, que, mesmo que haja um acordo em torno do destino do anexo de metas, a votação do orçamento não deverá ocorrer hoje porque será necessário fazer uma adaptação texto. A tendência é que seja retirada emenda em torno do anexo e o valor seja redistribuído.   Existem seis propostas diferentes em discussão, que vão desde vão desde dividir o dinheiro proporcionalmente por cada bancada até passar para rubricas nacionais, que não envolva mais emendas.   Há também um grupo que ainda defende a manutenção do anexo. "Com seis propostas na mesa, não há como votar o orçamento hoje", disse o deputado Rafael Guerra (PSDB-MG). Ainda não está definido se a votação deve ocorrer amanhã ou na próxima semana.

Tudo o que sabemos sobre:
Orçamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.