Impasse com Lei de Informática pode paralisar Senado

O Senado corre o risco de não realizar nenhuma votação hoje no plenário caso não seja fechado o acordo para votação do projeto que prorroga a Lei de Informática. Temendo que os monitores de computadores passem a competir com televisores produzidos na Zona Franca de Manaus, a bancada amazonense no Senado está querendo assegurar para estes produtos os mesmos subsídios dados àqueles monitores produzidos no sul do País. Os três relatores do projeto, senadores Aloizio Mercadante (PT-SP), Hélio Costa (PMDB-MG) e Eduardo Azeredo (PSDB-MG), realizam hoje mais uma reunião na tentativa de fechar o acordo.Caso não obtenham êxito, a reforma do Poder Judiciário não poderá ser votada. Isto porque, o projeto da Lei de Informática tramita sob urgência constitucional. Ou seja, há um pedido do Poder Executivo para que outras matérias só sejam votadas depois desta lei. Caso não seja possível votar estas duas matérias, o Congresso só volta a se reunir na última semana de agosto para examiná-las.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.