Imagens sacras são roubadas em Aracaju

Três imagens que datam dos séculos XVIII e XIX - duas de Nossa Senhora do Carmo e uma de Nossa Senhora das Dores - foram furtadas na madrugada de sexta-feira, da Igreja de Senhor dos Passos, na cidade de São Cristóvão, a 25 quilômetros de Aracaju. O furto foi descoberto hoje pela manhã pelo zelador da igreja, José Almeida Lima, de 73 anos, e comunicado ao superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) para Sergipe e Alagoas, Eliane Fonseca, que prestou queixa na Polícia Federal.Das duas imagens de Nossa Senhora do Carmo furtadas, uma é banhada a ouro e a outra é em madeira Rocca, enquanto que a de Nossa Senhora das Dores também é banhada a ouro. As imagens possuem um grande valor comercial, mas a superintendente do Iphan disse que não informaria os valores. As fotos das imagens estarão disponíveis a partir de segunda-feira no site do Iphan, no ícone bens procurados.A igreja, que há 40 dias está em reforma, não foi arrombada, mas o zelador José Almeida suspeita que os ladrões tiveram acesso através das janelas superiores, mais vulneráveis por causa das obras. A construção da igreja data de 1739. Ela foi erguida pelos irmãos da Congregação Carmelita, o que fez com que o nome fosse Igreja do Carmo. Esta denominação foi modificada em 1864, quando uma imagem de Senhor dos Passos foi encontrada dentro de um caixote.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.