Imagens que poderiam mostrar Lina no Planalto foram apagadas

Segunda a presidência, arquivos ficam disponíveis por apenas 30 dias

Leonencio Nossa, AE

21 de agosto de 2009 | 18h31

O Gabinete de Segurança Institucional (GSI) da Presidência da República informou que não tem imagem e registros da garagem do Palácio do Planalto da entrada da ex-secretária da Receita Federal Lina Maria Vieira, nos meses de novembro e dezembro do ano passado. Em nota divulgada no final da tarde desta sexta-feira, 21, o GSI argumenta que o setor de armazenamento de imagens do sistema de segurança só guarda imagens por até 30 dias.

 

"Quando o setor de armazenamento no HD está cheio, novas imagens substituem as antigas. Deste modo, não mais existem as imagens relativas aos meses de novembro e dezembro de 2008", diz a nota.

 

Lina Vieira confirmou nesta semana, em audiência pública na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, que teve um encontro, no final do ano passado, com a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff. Na ocasião, segundo Lina, Dilma teria pedido para que acelerasse as investigações envolvendo Fernando Sarney, filho do presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP).

 

A nota do GSI ainda ressalta que os veículos que transportam autoridades, após reconhecidos na entrada do Palácio do Planalto, não têm suas placas anotadas. Pelas normas internas, ressalta a nota, as autoridades que chegam ao Planalto, uma vez identificadas, estão dispensadas do uso de qualquer credencial. Os registros existentes no Palácio relativos a novembro e dezembro de 2008 não citam, segundo o Gabinete de Segurança Institucional, o nome de Lina Vieira.

 

No caso de audiências sem agendamento prévio, esclarece, os gabinetes das autoridades são consultados sobre a chegada dos convidados para a autorização da entrada.

Tudo o que sabemos sobre:
GSILinaPlanaltoDilma

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.