Igreja discorda de união civil entre homossexuais

O cardeal-arcebispo de São Paulo, d. Cláudio Hummes, disse hoje que a igreja católica não pode concordar com o projeto de lei que permite a união civil entre pessoas do mesmo sexo, porque ele induz à interpretação de que seja possível constituir uma família entre parceiros homens ou entre parceiras mulheres. "Se houvesse eventuais direitos em questão seria melhor e mais razoável buscar outra maneira de garanti-los legalmente", afirmou d. Cláudio.O arcebispo de São Paulo lembrou que defendeu essa mesma posição no Congresso, como representante da Comissão Episcopal de Pastoral (CEP), da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), quando a então deputada Marta Suplicy (PT-SP), hoje prefeita da capital, apresentou o projeto em Brasília. "Falei em defesa da família, setor pelo qual eu era responsável", observou o cardeal. A Igreja, acrescentou d. Cláudio, não pode fazer concessão a este respeito e, por isso, vai lutar contra a aprovação da proposta.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.