Identificado segundo corpo de guerrilheiro do Araguaia

Informação é de Vanucchi; Trata-se do resultado do exame feito na ossada do guerrilheiro Bergson Gurjão

Vannildo Mendes, de O Estado de S.Paulo,

07 Julho 2009 | 18h34

A identificação de um segundo corpo de combatente da Guerrilha do Araguaia, no Pará, foi anunciada nesta terça-feira, 7, em Brasília, pelo chefe da Secretaria Especial dos Direitos Humanos, ministro Paulo Vanucchi. Trata-se do resultado do exame feito na ossada do guerrilheiro Bergson Gurjão Farias, que era do PC do B. Ele havia desaparecido na selva na Região de Xambioá (PA), em 1972.

 

Veja também:

especialESPECIAL: Com Arquivo Curió, Araguaia ganha nova versão

 

A identificação do guerrilheiro foi feita pelo Laboratório Genomic, de São Paulo, que usou no processo de análise da ossada uma tecnologia nova, chamada Mitocondrial, considerada mais eficaz do que o método Nuclear. A nova tecnologia será utilizada agora nas demais ossadas encontradas na região da guerrilha, que estão em poder do Ministério da Justiça.

 

O total de ossadas supostamente de guerrilheiros recolhidas na região foi de 12, até agora. A outra ossada já identificada, além de Gurjão Farias, foi a da guerrilheira Maria Lúcia Petit da Silva. O ministro Vanucchi diz que tem muita esperança de que outras ossadas sejam encontradas pelos integrantes da nova missão que o governo enviará à região, chefiada pelo Ministério da Defesa.

 

Um emissário da Comissão de Mortos e Desaparecidos - do Ministério da Justiça - avisou hoje pela manhã à família de Bergon Gurjão Farias sobre a identificação, para que seja providenciado o sepultamento

Mais conteúdo sobre:
AraguaiaPaulo Vanucchi

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.