Ideli promete a aliados estudar liberação de emendas

O líder do PT na Câmara, Paulo Teixeira (SP), informou que a ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, prometeu, no almoço com os líderes aliados, que nos próximos 15 dias vai se debruçar sobre as emendas de 2010 e 2011 e sobre os restos a pagar de 2009 para ver o que pode ser liberado.

JOÃO DOMINGOS, Agência Estado

12 de julho de 2011 | 16h00

Segundo Teixeira, Ideli acenou com a possibilidade de liberar a partir de agosto emendas de 2011 o que contraria o ministro da Fazenda, Guido Mantega, que disse que as emendas deste ano só seriam liberadas a partir de 1º de outubro. A promessa de Ideli foi feita em função da reclamação do líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza, que cobrou do governo a liberação das emendas.

Durante o almoço o líder do PMDB, Henrique Eduardo Alves, levou um bolo com os bonecos de Dilma Rousseff e do vice, Michel Temer, e a frase ''Amor à 15ª Vista'', o que provocou uma série de interpretações.

Tudo o que sabemos sobre:
restos a pagaremendasIdeli

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.