Ideli nega pedido de doação para campanha em SC

Ministra de Relações Institucionais disse não ter tido envolvimento com a Intech Boating, que doou R$ 150 mil ao PT em 2010 e depois vendeu 28 lanchas ao Ministério da Pesca

Rafael Moraes Moura, de O Estado de S.Paulo

03 de abril de 2012 | 18h57

BRASÍLIA - A ministra da Secretaria de Relações Institucionais, Ideli Salvatti, disse nesta terça-feira, 3, que "não pediu" a doação de R$ 150 mil da empresa Intech Boating, vencedora de contrato do Ministério da Pesca para o fornecimento de 28 lanchas-patrulha. O negócio foi feito apesar de a pasta não ter competência para fiscalizar a pesca irregular.

"Foi uma doação legal, não tive envolvimento nem pedi", disse Ideli, após participar de cerimônia no Palácio do Planalto de anúncio de medidas para estimular a indústria nacional.

Alvo de uma série de suspeitas levantadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU), o contrato do Ministério da Pesca com a Intech Boating teve parte do pagamento feito sob a gestão de Ideli. Como o Estado revelou na semana passada, a Intech Boating doou R$ 150 mil ao comitê eleitoral do PT em Santa Catarina, que financiou 81% dos custos da campanha da petista ao governo estadual, em 2010, depois de cobrado pela Pasta.

"A contribuição (doação) foi legal, feita ao comitê estadual do PT. Eu tô muito tranquila, a hora que eu for acionada vou prestar os esclarecimentos", disse Ideli.

O líder do PSDB no Senado, Álvaro Dias (PR) entrou nesta terça com representação contra Ideli na Comissão de Ética Pública da Presidência da República. "Pela envergadura das notícias e declarações publicadas, percebe-se que a representada teria faltado com a ética e o decoro que o cargo por ela ocupado exige, devendo, por essas razões, ser objeto de processo de ético-disciplinar", sustenta o senador, na representação.

Tudo o que sabemos sobre:
IdeliPescadoação

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.