Ideli: janeiro será 'animado' com reforma ministerial

Candidata a deixar a Secretaria das Relações Institucionais durante a reforma ministerial prevista para o início de 2014, para disputar as eleições, a ministra Ideli Salvatti disse que não sabe quando as mudanças serão deflagradas porque este é um assunto que será decidido pela presidente Dilma Rousseff.

TÂNIA MONTEIRO E RAFAEL MORAES MOURA, Agência Estado

17 Dezembro 2013 | 13h21

Ideli afirmou que as mudanças devem ser feitas porque vários ministros serão candidatos, mas "quando e como ela vai fazer, ela é que está avaliando". Perguntada sobre a reforma ministerial em janeiro, a ministra limitou-se a dizer que (o mês de janeiro) "vai ser animado".

A ministra cogitou se candidatar ao Senado, mas parece ter abandonado a ideia por problemas políticos em Santa Catarina e agora poderá ser candidata à Câmara, para ajudar a puxar votos e aumentar a bancada do Estado. Mas Ideli poderá até mesmo permanecer no governo, embora não haja definição sobre isso.

Ela disse também não saber se a reforma será feita em uma ou duas etapas. Há especulações de que a presidente Dilma pode substituir alguns nomes somente em abril, para que ministros que não têm mandato permaneçam na vitrine do governo até aquela data, antes de saírem para se dedicar apenas à campanha.

Mais conteúdo sobre:
Ideli reforma ministerial

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.