André Dusek/AE 16.08.2011
André Dusek/AE 16.08.2011

Ideli diz que participação do PRB na base 'é fundamental'

A ministra de Relações Institucionais reconheceu a contribuição de Luiz Sérgio na pasta e disse que a indicação de Marcelo Crivella é uma forma de homenagear o ex-vice José Alencar

Rafael Moraes Moura e Tânia Monteiro

29 de fevereiro de 2012 | 13h18

Atualizado às 15h48

 

A ministra de Relações Institucionais, Ideli Salvatti disse, nesta terça-feira, 29, que a indicação do senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) para o Ministério da Pesca tem como objetivo contar com o PRB no governo e também uma forma de o Palácio do Planalto prestar homenagem ao ex-vice presidente José Alencar.

 

"Em primeiro lugar, há um profundo reconhecimento pelo trabalho que o ministro Luiz Sérgio desenvolveu tanto à frente da Secretaria de Relações Institucionais quanto à frente do Ministério da Pesca e Aquicultura, mas também da importância de poder contar no governo, no ministério, com a representação do PRB, um partido que todos nós temos o maior respeito pela sua atuação e até uma forma de homenagear o nosso ex-vice presidente José Alencar", disse Ideli.

 

Ela nega que mudança seria uma forma de acalmar os ânimos da bancada evangélica, que vem fazendo críticas ao governo. "Toda a discussão foi no sentido de integrar um partido que durante todo o período do governo Lula, na pessoa do vice-presidente José Alencar, e durante todo esse período do governo da presidente Dilma, sempre foi um partido extremamente aliado, firme, atuante na defesa das ações do governo".

 

Para Ideli, a inclusão do PRB no quadro da Esplanada dos Ministérios é uma "incorporação efetiva de um aliado, de um precioso aliado de muito tempo do nosso projeto". Sobre a indicação do novo ministro do Trabalho, a ministra disse que "quem decide isso se chama presidenta Dilma Rousseff".

 

Eleições. A ministra descartou qualquer envolvimento do governo federal com as alianças partidárias para as eleições municipais de outubro, especialmente em São Paulo. Ideli deixou claro que as decisões partidárias sobre as alianças municipais são responsabilidade dos dirigentes regionais e que cabe ao governo federal trabalhar para garantir a manutenção da base aliada.

 

"A própria presidente tem deixado muito claro que o governo é federal. Temos aqui todo um trabalho de articulação dos partidos que compõem a nossa sustentação e não traremos as questões das disputas locais para o âmbito federal", assegurou.

Tudo o que sabemos sobre:
Ideli, Marcelo Crivella, Pesca

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.