Ideli diz que defende votação de aumento em Plenário

A líder do PT no Senado, Ideli Salvati, divulgou nota em que defende a idéia de que o reajuste salarial dos parlamentares seja discutido e votado em Plenário. Na nota, Ideli lembrou que na última quinta-feira, quando foi anunciada elevação da remuneração dos deputados para R$ 24.500, foi favorável a um aumento salarial para os congressistas de 28,4%, referente à inflação dos últimos quatro anos. "A maioria da bancada do PT no Senado, contudo, foi favorável à equiparação com a equiparação com os ministros do Supremo Tribunal Federal, o que significaria um reajuste de 91%. Voto vencido, meu dever como líder foi informar a posição majoritária da bancada, na reunião conjunta entre as mesas diretoras do Senado e da Câmara", explicou na nota. O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB), não se manifestou nesta segunda-feira sobre a polêmica do reajuste salarial para os parlamentares. Segundo sua assessoria, Renan só deverá estar em Brasília esta noite.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.