Ideia é votar royalties na semana que vem, diz Fontana

O vice-líder o governo na Câmara, Henrique Fontana (PT-RS), afirmou na noite desta segunda-feira que o governo deve realizar, daqui para frente, mais reuniões com parlamentares. "A presidente (Dilma Rousseff) falou da disposição de repetir as reuniões com mais frequência, para conversarmos sobre projetos que têm maior impacto quando são lançados", disse o petista.

RICARDO DELLA COLETTA E RAFAEL MORAES MOURA, Agência Estado

05 de agosto de 2013 | 21h36

De acordo com Fontana, foi discutido em reunião mais cedo o programa Mais Médicos, que tramita no Congresso por Medida Provisória. No encontro, participaram os ministros da Educação, Aloizio Mercadante, e da Saúde, Alexandre Padilha, que têm sido os porta-vozes do governo sobre o tema. "Esse tipo de condução, na minha opinião, vai ser muito positivo para melhorar o processo de tramitação de projetos e de MPs que têm impacto", disse o deputado.

O governo deve defender, ainda segundo Fontana, que a votação do projeto que destina os royalties do petróleo para a saúde e para a educação fique apenas para a semana que vem. Outro ponto debatido no encontro foi a retirada da urgência constitucional do projeto de lei que trata do novo marco da mineração.

Fontana relatou que o pedido foi levado por parlamentares e que Dilma, por sua vez, pediu que a ministra Ideli Salvatti, das Relações Institucionais, conduzisse as negociações. "Deputados levaram esse apelo e ficamos de estabelecer uma negociação entre os líderes para trazer uma proposta à ministra (Ideli)", resumiu o deputado.

Tudo o que sabemos sobre:
royaltiesHenrique Fontana

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.