Ida de Alencar a homenagem será confirmada só amanhã

A equipe médica que trata o ex-vice-presidente José Alencar preferiu aguardar até amanhã para avaliar se o político tem condições de comparecer à festa de 457 anos de São Paulo, quando será homenageado com a Medalha 25 de Janeiro. A previsão é de que o paciente deixe o Hospital Sírio-Libanês, em direção ao Palácio do Anhangabaú, por volta das 11 horas, mas, por precaução, o cardiologista Roberto Kalil Filho preferiu esperar até amanhã para dar a Alencar a permissão definitiva de saída.

GUSTAVO URIBE, Agência Estado

24 de janeiro de 2011 | 20h57

Hoje, mais cedo, o médico Francisco Carnevale informou que, a princípio, o ex-vice-presidente estará presente na homenagem. "A programação é de que ele vá", afirmou o radiologista, segundo o qual Alencar participará da homenagem se o seu estado de saúde se mantiver estável. "Como está hoje", ressaltou.

O ex-vice-presidente está internado no Hospital Sírio-Libanês desde 22 de dezembro, quando passou por uma cirurgia de emergência em razão de uma hemorragia digestiva. O quadro de saúde do paciente é estável, mas ainda inspira cuidados. Alencar trava uma luta contra um câncer no abdome há mais de 13 anos.

O que tem preocupado a equipe médica é a maneira como o ex-vice-presidente será transportado até o evento. Uma unidade móvel de emergência, munida de aparelhos médicos, deve acompanhá-lo. O paciente será transportado em uma cadeira de rodas e, após a homenagem, retornará ao hospital. A presidente Dilma Rousseff participará da festa. A assessoria do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva confirmou sua presença no evento.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.